Notícias, artigos e tudo sobre marketing digital

Quanto custa um site profissional? Entenda os custos de criação de sites

 
Quanto custa um site profissional? Entenda os custos de criação de sites


A pandemia do novo coronavírus trouxe aos empreendedores uma maior necessidade de se fazer presente no mundo online. Não estamos falando somente de redes sociais. Ter um site profissional é uma grande saída, seja para vender, seja para mostrar a seriedade da empresa perante seu público consumidor.


Essa é também uma alternativa para ser mais visto, mais lembrado e chegar mais longe. Na internet, não há barreiras geográficas e essa é sua grande vantagem para o mundo offline.


Criação de sites é um assunto muito debatido, pois existem alternativas para você fazê-lo por conta, assim como existem as agências. Hoje, vamos falar sobre os custos básicos para criar um site profissional, seus empecilhos e suas vantagens.


Cinco fatores essenciais

Independentemente de como você fará seu site por conta própria, com a ajuda de um amigo ou com uma agência, existem fatores essenciais que todo site precisa. São eles:


- Domínio;

- Hospedagem;

- Segurança SSL;

- Escolha da plataforma;

- Manutenção.


A seguir, vamos esmiuçar cada tópico. É preciso saber que o custo para criação de um site profissional é bastante variável. Um site focado em vendas possui características diferentes de um site institucional ou de um blog, por exemplo.


Por isso, o primeiro passo é definir qual o seu objetivo com o site. Pode ser:

- Ficar mais conhecido em sua região;

- Ampliar a região de alcance;

- Vender diretamente;

- Apresentar a empresa.

Enfim, você deve ter esse objetivo em mente antes de começar seu site.


Domínio

Domínio de um site é como o endereço da sua loja. Os domínios mais comuns terminam com .net, .org, .br e custam cerca de R$ 40 por ano. Ele precisa estar acessível quando você o escolhe para seu site profissional.

Por isso é viável pesquisar os domínios existentes que tenham nomes iguais ou semelhantes antes de definir o nome do seu site.


Hospedagem

A hospedagem possui um custo mais variado. Ela representa o servidor onde seu site ficará alocado e depende de fatores como qualidade, segurança e velocidade que será entregue.


Para detalhar um pouco mais a hospedagem, vamos explicar as três opções que você possui e que alteram os custos do site:

- Hospedagem Compartilhada;

- Hospedagem VPS;

- Hospedagem Dedicada.


1. Hospedagem Compartilhada, como o nome supõe, utiliza o servidor junto a outras empresas. Dessa forma, as informações do site como e-mails, banco de dados e demais arquivos ficam armazenados no mesmo lugar de outras pessoas.

Ela é recomendada para sites que não vão receber tantas visitas e que sejam mais simples. A hospedagem compartilhada acarreta velocidade e segurança menores. O preço também é baixo. Você consegue hospedar seu site nesse tipo de servidor a partir de R$ 10 por mês;


2. Hospedagem VPS é um meio termo interessante, ao custo médio de R$ 25 por mês. Ela entrega velocidades maiores, porque os dados do site ficam hospedados em nuvens, mas os servidores ainda são compartilhados com outras empresas.

Para quem não tem muitos conhecimentos de TI, essa hospedagem pode ser um tanto complicada. Por isso, o ideal é contratar a hospedagem VPS Gerenciada, que conta com suporte e será realizada por outra empresa. Seu custo é de R$ 50 por mês, valor um pouco mais elevado, mas pode compensar;


3. Hospedagem Dedicada é a mais completa, mas a mais cara também. Ao custo de R$ 450 por mês, é mais recomendada para empresas que possuem tráfego muito grande, como e-commerces. A velocidade, segurança e recursos são maiores, visto que os dados não são compartilhados com outras pessoas.


Segurança SSL

O Certificado de Segurança Digital, SSL, é um pré-requisito do Google e serve para melhorar a segurança do seu site. Você pode conferir quais sites os possui em seu navegador. Quando há um cadeado ao lado do endereço do site, é porque é verificado e confiável.  É possível encontrar o certificado SSL de forma gratuita ou paga em seu servidor de hospedagem. O custo médio anual é de R$ 500. 


Escolha da plataforma

A escolha da plataforma de seu site profissional é muito importante e determina se seu custo para criar o site será alto ou baixo. Alguns anos atrás, as programações eram PHP, HTML e CSS. Você criava arquivos com essa linguagem e colocava no servidor.

Hoje em dia, existem os sistemas de gerenciamento de conteúdo (CMS) e construtores de sites. O CMS mais famoso é o WordPress. Essa plataforma gratuita permite criar sites sem grande esforço, mas sem muitos detalhes também. Existem extensões pagas, caso você queira funcionalidades adicionais.


Por parte dos construtores, o mais famoso é o Wix. Este possui algumas barreiras em relação ao posicionamento nas ferramentas de busca, como o Google. Ele também oferece menos recursos.


Por mais que optar por essas plataformas seja tentador, pelo baixo custo, existem alguns detalhes que você precisa se atentar.

A manutenção pode ser difícil e não há muito suporte para recorrer. Os layouts são mais simples e isso pode não ser o ideal para quem deseja impressionar seus clientes.


Manutenção é fundamental

Por falar em manutenção, esse é um tema que é preciso atenção. Se você é o próprio desenvolvedor do site, provavelmente vai precisar recorrer a tutoriais da internet para corrigir possíveis erros.


A forma de evitar essa dificuldade é pagando uma empresa que faça isso regularmente, a custo mensal, ou à medida em que os problemas surgirem. Assim, os visitantes de seu site não terão problemas no acesso e você terá menos dores de cabeça.


Fazer por conta, com um freelancer ou por agência. Qual o melhor?

As três formas são possíveis de serem feitas, mas entregam serviços com qualidades diferentes.

A principal vantagem em fazer um site profissional sozinho é em relação ao baixo custo. Em relação a isso, você poderá ter uma queda na qualidade do site e uma perda de  boas horas de seu trabalho para deixá-lo como você deseja. É possível criar um site sozinho, com o preenchimento dos quesitos básicos, com aproximadamente R$ 500.


A opção intermediária é a contratação de um freelancer. Seu valor geralmente é mais atrativo, mas o fato de não haver uma equipe trabalhando em seu projeto pode atrasar seus planos. Muitos profissionais acabam não entregando o site profissional no prazo prometido e, às vezes, o barato pode sair caro.


A agência vai lhe fornecer o pacote completo. Você terá à sua disposição uma equipe inteira para criar seu site profissional, conforme suas necessidades, de forma personalizada.


O know-how, a segurança e a confiabilidade no trabalho de uma agência são maiores. Mesmo que o custo possa ser mais alto do que as opções anteriores, essa certamente é a que vai entregar o melhor resultado.


Conclusão

Sendo assim, podemos concluir que para a maioria das pessoas que quer criar um site profissional, a agência é provavelmente a melhor opção.


Então, quanto custa para criar um site profissional?

A resposta certa para essa questão é que a criação do site depende de vários fatores. 


Tudo dependerá de quanto tempo livre você tem para aprender novas técnicas e colocá-las em prática caso tenha interesse em fazer você mesmo. Nosso conselho é optar por um site desenvolvido com os recursos mínimos feitos por uma boa agência de criação de sites e hospedado num local seguro. 


Delegar atividades e funções que você não domina é o comportamento mais empreendedor que pode ter. Com isso, você consegue focar com tranquilidade na gestão e no crescimento do seu negócio e deixa o desenvolvimento de site com quem entende. Se você parar para fazer um site profissional, caso não seja um web designer ou desenvolvedor web, provavelmente o resultado não será bom.


Portanto, agora que já sabe quanto custa em média criar um site profissional e que a agência pode ser sua melhor opção, por que não investir em um? Entre em contato conosco, e nós iremos mostra-lhe quanto o seu site profissional irá custar. Será um prazer ajudá-lo!

#Criação de Sites